Governo britânico deixa cair Grupo hoteleiro e de aviação Thomas Cook

Partilhar nas redes sociais
  • 50
  •  
  •  
  •  
    50
    Shares

Não houve acordo nem injecção dos 226 milhões de euros e assim caiu um dos maiores grupos hoteleiros e de aviação britânicos, o império Thomas Cook, Os 226 milhões de euros serviriam para evitar o colapso e salvar as férias dos 150 mil clientes que compraram bilhetes de avião e fizeram reservas em hotéis.

Segundo o jornal britânico 'The Guardian', e Grupo britânico Thomas Cook, que detém companhias aéreas, como a Thomas Cook Airlines e a Condor, agências de viagens e os Club Med, esteve durante todo o fim-de-semana em conversações com representantes do Grupo chinês Fosun, o seu principal accionista, e elementos do Governo britânico no sentido de salvar o gigante do turismo da falência, mas sem sucesso

Os donos da empresa precisavam que entrasse, no princípio desta semana, nas contas bancárias do Grupo, qualquer coisa como 200 milhões de libras esterlinas (226.393.156 de euros) para evitar o colapso do Grupo e impedir que 150 mil turistas do Reino Unido, de férias ou com viagens já compradas, sejam prejudicados.

Em risco, além dos clientes, estão agora cerca de 20 mil postos de trabalho, directos e indirectos. As medidas para salvar com um resgate o Grupo Thomas Cook recebeu do Governo britânico o nome ‘Operação Matterhorn’ e inclui um plano de contingência para os passageiros em caso de falha nas negociações de resgate.

O Governo britânico já avançou que não irá nacionalizar o Grupo ou resgatar financeiramente o conglomerado de empresas. Isto, numa altura em que na Tunísia surgiram os primeiros sinais de alerta. Vários turistas foram “sequestrados” e obrigados por um operador hoteleiro a pagar dinheiro extra pela estadia porque o hoteleiro temia que a Thomas Cook não pagasse.

A Thomas Cook opera nos aeroportos da Madeira e de Faro e no Brasil usa como companhia de bandeira a Condor, uma sua subsidiária alemã. Além de ser operador de aviação, da possuir a rede de resorts Clube Med e empresas de consultoria financeira, a Thomas Cook é dona do clube inglês Wolverhampton Wanderers, cuja equipa de futebol profissional é treinada por português Nuno Espírito Santo.

Foto: D.R.


Partilhar nas redes sociais
  • 50
  •  
  •  
  •  
    50
    Shares